Capítulo 2 - Episódio 01: Caminhos Cruzados

Ir em baixo

Capítulo 2 - Episódio 01: Caminhos Cruzados

Mensagem por Didios em Seg Abr 30, 2012 6:07 pm


Hazashi diz:
-- Decadência no mundo ninja. - Olha para os ninjas caídos. - Vamos ver os outros. - Continua caminhando, atravessando a fronteira e entrando no local. Agora as coisas seriam mais “tranqüilas”. O único objetivo de Hazashi era sair vivo da-lo, destruindo tudo que for incômodo para ele. Com uma kunai em mãos. O ninja a joga para o alto e a pega. Repetindo o feito, até encontrar outras pessoas. Parecia não se importar muito, apesar de considerar que são ninjas fortes, aquilo era um pouco indiferente. - Já entrei. Será que alguém pode trabalhar e tentar me impedir?

Narrador diz:
... - Hazashi não demorou muito para ser encontrado por outros - poucos - ninjas que estavam no forte - - Intruso! - grita um deles, admirado com tamanha ousadia - Não irá passar daqui! - grita um outro, já se preparando para o combate. Mais dois se preparam atrás do oponente, cercando-o. Com suas kunais empunhadas, os ninjas avançam em direção ao inimigo....

Hazashi diz:
-- Anh? - Avista os ninjas. Era óbvio que iriam atacar Hazashi. - Vamos lá. - Se posiciona e – em alta velocidade – esquiva dos 16 ataques que vieram em sua direção, segurando a última kunai com dois dedos. - “ O primeiro me acertou. Fui desatento. “ - Balança a cabeça e – antes que os ninjas tomem alguma ação – o mesmo da um salto e joga a kunai no chão. - Morram. - Após alguns selos, um simples ninjutsu é lançado. - katon goukakyuu no jutsu... - Acrescentando um pouco mais de chakra, Hazashi tende aumentar o ninjutsu, com a intenção de acertar todos de uma única vez.

Narrador diz:
... - hazashi salta, muito alto. De cima, utilizando-se os selos, hazashi atira sua grande bola de fogo nos ninjas, abaixo. - - O QUÊ??? - grita um dos ninjas, surpreso com aquele ataque. rapidamente, concentrando chakra em seus pés, os ninjas tentam evitar o ataque, atirando-se para trás. Contudo, a bola de fogo fora mais rápida, e atingiu três, dos quatro shinobis, que morreram instantanemente. Yuruu, o único que conseguiu esquivar, apesar evitar o impacto do fogo, fora atingido pela explosão, que veio logo depois. As chamas atingiram seu corpo, mas graças à sua roupa, não o atingiu por completo. Há 150m do impacto, chamas engoliram tudo que encontraram, em razão do forte impacto do Katon. - "Kuso... Quem é... O QUE é este homem... Conseguiu nos derrotar com apenas UM jutsu...?" - pensou Yuruu, ofegante, enquanto tentava sair dos escombros...

Hazashi diz:
-- ... - O calor misturado com a forte pressão da explosão. A destruição e os danos causados. Hazashi sentia prazer em todo aquele conjunto. - Uma obra-prima... - Cai no chão, pairando em pé. - Anh? - Olha para o ninja que sobreviveu. - Então... você tem muita sorte, ou é muito forte ? - Pega uma kunai e caminha em direção do Jounin. - Mande um abraço para meu mestre... - Sorria, enquanto lança a kunai em direção da cabeça do homem. Hazashi, geralmente, tem o costume de poupar as pessoas da morte. O sofrimento, para ele, é uma forma muito mais cruel de fazê-las sofrer. Porém, em uma guerra, oponente foi feito para morrer e não brincar. - Até agora tudo está ocorrendo como o planejado.. - Suspira.. - Ai.. ai.. - Balança a cabeça e se vira, continuando seu trajeto.

Narrador diz:
... - A kunai parte em direção à cabeça de Yuru que, fraco, nada pode fazer, senão aceitar o seu destino. Contudo, antes que a kunai se aproximasse do jounnin, ela é ricocheteada, por outra kunai, evitando, assim, o golpe fatal. - - Presunçoso como sempre... - em meio aos escombros e as chamas, uma figura se apresenta familiar à Hazashi, malgrado houvesse se passado alguns anos desde o último encontro dos dois. Do outro lado, usando vestes comuns dos jounnins de Konoha, e luvas nas mãos, Yoshiro Anataki, discípulo de Samiro, olhava fixamente para seu oponente. - Sabia que viria, Hazashi... Após seu combate com Tsunade-senpai, ela me falou de seus planos obscuros... Eles, contudo, terminam aqui, esta noite. Pois eu, Yoshiro Anataki, último ninja da Vila de Gensou, discípulo do Samiro e seu inimigo, acaberei com seu desejo de vingança! - o ninja, então, fecha o seu punho direito em sua palma esquerda, se preparando para o combate de sua vida. - Yuru! Vá! Avise à Konoha o que aconteceu aqui hoje. Eles precisam informar à Tsunade-dono que Hazashi iniciou seu plano. VÁ! - - H-Hai... responde o ninja que, ainda cambaleante... corre, em direção à Konoha...

Hazashi diz:
-- Se você vai me matar, por que ele precisa avisar a Tsunade dos meus planos? - Sorri e se vira pra Yoshiro, ironizando um pouco. - Então você vai impedir meu desejo de vingança? - Ri. - Hahahahaha... Então você vai impedir que eu complete meu “desejo de vingança” ? - Abre as mãos e faz um sinal de dúvida. - Vingança de que? - Balança a cabeça em sinal negativo, enquanto conversa com Yoshiro. - É apenas uma vila a mais no meu caminho. Você realmente acha que eu passei a minha vida toda planejando o fim de Konoha? - Suspira. - Seria perda de tempo, com algo tão banal como esta vila. Eu já disse uma vez e vou repetir pra quem quiser: Eu vou atacar e destruir qualquer um, que entre no meu caminho. E isso independe do que for. Você sabe disso, sempre soube. - Pausa por alguns segundos. Um leve tom de sarcasmo surge. - Ta usando como desculpa pra honrar a morte daquele velho estúpido...



Narrador diz:
-- VELHO ESTÚPIDO!!! - grita Yoshiro! - VOCÊ CHAMA O HOMEM QUE SEMPRE ACREDITOU EM VOCÊ DE "VELHO ESTÚPIDO???" - Yoshiro estava visivelmente alterado. - - ORA, SEU... - Yoshiro fecha seu punho direito, com bastante força. Estava tremendo, mas precisava se controlar. Baixou a cabeça, antes de relaxar um pouco. Abriu um sorriso. - Humpf... Hazashi... Você sempre teve o dom de me deixar irritado... Lembra quando éramos jovens gennins e Samiro-sensei nos colocava para lutar...? Sempre perdia as lutas, graças à minha cabeça quente... Você sempre usava isso a seu favor... Eu era tão previsível... Só que as coisas mudaram, nii-san... E já que teremos, novamente, que lutar, não serei derrotado assim, tão facilmente... se quer mesmo me irritar, terá que fazer melhor que isso... Samiro-sensei me contou sobre seus olhos, antes de morrer... Aqueles olhos misteriosos, que o tornavam prodígio na turma, primeiro nas missões... Sei do que eles são capazes, sei do que VOCÊ é capaz.... Por isso, desta vez, não te substimerei... E, também, não me substime! - Yoshiro faz, rapidamente, uns selos. - DOTON: TÉCNICA DO CAMINHO DE ESPINHOS! - do chão, em direção à Hazashi, uma grande quantidade de lascas finas de pedra, de aproximadamente 3m de altura, surgem da terra, para atacar o ninja. - "e isso não é tudo..." - usando o sunshin, Yoshiro se aproxima 8m, o suficiente para estar a uma distância corpo-a-corpo de Hazashi e, assim, desferir-lhe um soco, concentrado de chakra - - andei aprendendo umas coisas com Tsunade-senpai... - Ri


Hazashi diz:
-- O sentimento sempre foi sua maior fraqueza. A raiva é conseqüência disso. - Levanta o chapéu e olha fixamente para Samiro. Olhos negros, simbolizando um grande vazio de sua alma. - Lembro de muita coisa, Yoshiro. - Retira o chapéu e o joga para o lado. - Em forma de respeito, eu irei lutar olhando para você. Deixarei com que possa ver meu rosto. Já que esta será a última vez que fará tal feito. - Depois de todos aqueles anos. As brigas, a “parceria”, bastante convivência. Tudo parecia refletir em pequenos flashs, fixando um pouco do passado no presente. As duas crianças cresceram, seguiram caminhos diferentes, mas jamais deixaram de ter o nome clamado pelas pessoas de Konoha. A única diferença: Hazashi não quis aproveitar isso. - Tente me matar. Só peço que me dê mais emoção que... - pausa durante alguns segundos... - aquele velho estúpido. - Fecha os olhos e sorri. - Entenda uma coisa: Samiro só lhe contou o que o normal. Apenas a minha parte Uchiha. - Balança a cabeça. - Apesar de eu não ter o mesmo sangue que um... - Ri um pouco e abre os olhos. - Sharingan.. - Olhos vermelhos, três virgulas. Apesar de não ter sangue Uchiha, como controlar o Sharingan? Nem mesmo Hatake Kakashi chegou a tanto. Pela primeira vez, os dois “irmãos” lutariam por um propósito. Uma espécie de destino estava em jogo. Yoshiro lutava por vingança, Hazashi por objetivos. - ... eu tenho algo muito além que todos eles... - Esquiva dos ataques.

Hazashi diz:
-- O sentimento sempre foi sua maior fraqueza. A raiva é apenas conseqüência disso. - Retira o chapéu e o joga para o lado. - Em forma de respeito, lutarei com o rosto a mostra. Pode ser a última vez que você o veja. - Para e reflete: “ Lembra quando éramos genins? “ - A vida era mais fácil, não era? - Após perceber os ataques, seus olhos ficam vermelhos e três virgulas surgem. - “ Não posso brincar com ele. Apesar de ser mais fraco, é praticamente do meu nível... “ hahaha.. - Ironizava um pouco dos próprios pensamentos. Com leves movimentos, hazashi tinha em mente que não seria muito difícil esquivar de todos os ataques. Um pequeno salto para esquerda e – rapidamente – o mesmo se encontrava em cima do espinho, saltando entre eles. Em sua direção corria Yoshiro com os punhos fechados. Um estilo parecido com Tsunade, mas que sempre foi característica dele mesmo. Hazashi tinha em mente a importância dessa esquiva. Sabia que o taijutsu era o forte de Yoshiro e – em específico – aquele golpe poderia ser fatal. - “ Ele... está vindo pra me matar... “ - Seus olhos permaneciam fixos em seu oponente, não dando tanta importância para os espinhos, que eram fáceis de ser esquivados. Hazashi paira sobre o chão e da um salto para traz, avistando – de forma lenta – tudo que estava acontecendo ao seu redor. Os espinhos ainda surgiam, mas Yoshiro era o foco. A rapidez e a intensidade do Taijutsu, aquilo poderia acabar com qualquer chance de reação. - “ Boa sorte... Yoshiro... “ - Da um salto para direita e pega impulso em uma dos espinhos, arranjando uma velocidade maior e se jogando para o lado, arrumando uma brecha em pró de sua esquiva. Após o feito, Hazashi apenas faz selos e arma o contra-ataque. - Katon Housenka no Jutsu

Narrador diz:
"Como esperado" - Yoshiro não esperava nada diferente de seu oponente, sendo ele quem é. Por isso mesmo, sequer usou todo seu potencial. A chama causada pelo jutsu de Hazashi veio em sua direção, como um projétil certeiro. - "falei para não me subestimar, Hazashi" - Tocando levemente no chão com sua mão, Yoshiro evita o jutsu, que atingiu uma parede há 30m atrás dele. - Apoiando-se no chão, Yoshiro ri. - Você continua o mesmo.

Narrador diz:
"Como esperado" - Yoshiro não esperava nada diferente de seu oponente, sendo ele quem é. Por isso mesmo, sequer usou todo seu potencial. A chama causada pelo jutsu de Hazashi veio em sua direção, como um projétil certeiro. - "falei para não me subestimar, Hazashi" - Tocando levemente no chão com sua mão, Yoshiro evita o jutsu, que atingiu uma parede há 30m atrás dele. Apoiando-se no chão, Yoshiro ri. - Você continua o mesmo.

Narrador diz:
-- Percebi que precisou utilizar o Sharingan para desviar dos meus golpes... Que bom que não me subestimou, Hazashi... Como te disse, conheço bem o Sharingan e, por isso, me preparei para ele... - Sendo você um hábil manipulador de genjutsus oculares e eu um péssimo usuário desta técnica, a luta, como antes, acabaria rapidamente, mas hoje, contudo, não será igual. - Yoshiro, lentamente, fecha os seus olhos - - A luta, desta vez, não contará com a habilidades de seu sharingan! HAZASHI, como eu te disse, hoje, você vai morrer! - Yoshiro realiza uns selos - - SUITON! Técnica da Dança Chuva! - Na área, então, começa uma chuva torrencial, que, aos poucos, diminuem as chamas ao redor dos adversários. - Como eu te disse... Me preparei MUITO para esse dia...

Hazashi diz:
-- ... - Da um salto pra traz e levanta uma sobrancelha. - “ As coisas não estão muito bem. No taijutsu ele é o mais hábil que eu conheço. Se não posso pega-lo com Genjutsu, uma pequena parte do sharingan é inútil. “ - Para durante alguns instantes, apenas ouvindo tudo que Yoshiro tem pra falar. - Yoshiro, durante todos esses anos eu esperei por este dia. Jamais pensei em te matar, ou em fazer pouco de ti. Mas, atualmente, você é a única pessoa que pode me matar. - Um silêncio surge, enquanto a chuva apaga toda aquela chama. Hazashi apenas avista tudo que está acontecendo, tomando ciência de todos os fatos. - Todos os ninjas lutam por seus interesses e não por seus direitos. Você tem o direito de escolher isto, mas tem interesses maiores. O mesmo ocorre para mim. Em todos estes anos, você lutou e conquistou muitas coisas. Lutou por sobrevivência, ou até mesmo por superação. Eu sei que sempre buscou a perfeição, para me superar. Isso sempre ficou escrito em você, Yoshiro. A diferença é que você sempre viveu e - em troca disso – precisou lutar. Eu apenas associei a luta com a vida. Para mim, viver significa lutar. - Para durante alguns segundos. - Cuidado, Hazashi. Aquele que luta com monstros, deve tomar cuidado para não se transformar em um. Quando você olha, por muito tempo, pra um abismo... o abismo também vai olhar pra você. - Sorri e abre os braços. - Os homens, quando não são forçados a lutarem por sobrevivência, lutam por ambição... Yoshiro, qual o seu motivo de estar lutando? - Balança a cabeça. - Se eu não estou ameaçando a sua sobrevivência, é óbvio que a ambição está falando mais alto. Logo você, um menino calmo e dotado de bons costumes. Nunca pensaria que teria tantos hábitos domados pelas sombras... se é que você consegue me entender, meu caro...



Hazashi diz:
-- ... - Da um salto pra traz e levanta uma sobrancelha. - “ As coisas não estão muito bem. No taijutsu ele é o mais hábil que eu conheço. Se não posso pega-lo com Genjutsu, uma pequena parte do sharingan é inútil. “ - Para durante alguns instantes, apenas ouvindo tudo que Yoshiro tem pra falar. - Yoshiro, durante todos esses anos eu esperei por este dia. Jamais pensei em te matar, ou em fazer pouco de ti. Mas, atualmente, você é a única pessoa que pode me matar. - Um silêncio surge, enquanto a chuva apaga toda aquela chama. Hazashi apenas avista tudo que está acontecendo, tomando ciência de todos os fatos. - Todos os ninjas lutam por seus interesses e não por seus direitos. Você tem o direito de escolher isto, mas tem interesses maiores. O mesmo ocorre para mim. Em todos estes anos, você lutou e conquistou muitas coisas. Lutou por sobrevivência, ou até mesmo por superação. Eu sei que sempre buscou a perfeição, para me superar. Isso sempre ficou escrito em você, Yoshiro. A diferença é que você sempre viveu e - em troca disso – precisou lutar. Eu apenas associei a luta com a vida. Para mim, viver significa lutar. - Para durante alguns segundos. - Cuidado, Yoshiro. Aquele que luta com monstros, deve tomar cuidado para não se transformar em um. Quando você olha, por muito tempo, pra um abismo... o abismo também vai olhar pra você. - Sorri e abre os braços. - Os homens, quando não são forçados a lutarem por sobrevivência, lutam por ambição... Yoshiro, qual o seu motivo de estar lutando? - Balança a cabeça. - Se eu não estou ameaçando a sua sobrevivência, é óbvio que a ambição está falando mais alto. Logo você, um menino calmo e dotado de bons costumes. Nunca pensaria que teria tantos hábitos domados pelas sombras... se é que você consegue me entender, meu caro...

Narrador diz:
... - Yoshiro ouvia todas as palavras de Hazashi. Lembrou, então, da infância daqueles shinobis, quando em treinamento com Samiro. Yoshiro, de fato, era uma criança impaciente, pouco habilidoso em ninjutsus e genjutsus: "Paciência, Yoshiro-kun, paciência..." - dizia Samiro, em todas as lutas que enfretava. Contudo, as lutas em que os dois gennins se enfrentavam, por mais treino que Yoshiro estivesse, era facilmente derrotado por seu oponente. - - Não me compare com você, Hazashi... Luto por um motivo... Luto para proteger as pessoas que amo... - Yoshiro fecha seus punhos, novamente - e... principalmente... luto por VINGANÇA!!!! - Yoshiro parte em direção ao seu oponente, com vistas a desferir-lhe um golpe faltal - "este é seu fim, Hazashi..."

Hazashi diz:
-- ... “ Ele está rápido demais. Porém, está ficando confuso. “ - Durante breves segundos, aqueles olhos vermelhos, domados por duas virgulas, são fixados em Yoshiro. - “ Tsc... Preciso fazer alguma coisa. Não posso segurar este ataque. Uma esquiva seria arriscado demais e um salto pra trás é suicídio... “ - Um pequeno movimento com os dedos e uma forte concentração de Chakra vai para os pés de Hazashi. - “ Três... dois... agora... “ - Um impulso rápido, combinado com o tempo certo. Hazashi salta para o lado, se equilibrando em alguns dos espinhos de terra, já utilizados antes. - “ O chakra diminuiu de forma abrupta em relação as técnicas que utilizou... ele tem alguma carta na manga... “ - Olha em volta, buscando alguma explicação. - “ Será que tem haver com esta chuva, com os espinhos, ou é algo mais oculto? “ - Para, enquanto os ventos sopram em seu rosto. - “ Ele se preparou muito pra este dia... “

Narrador diz:
.... - Yoshiro pára, após o seu golpe. - "Como imaginei, é impossível atingí-lo, mesmo acelerando ao máximo minha velocidade..." - O jounnin, contudo, percebe seu adversário analisando, sutilmente ao redor. - "Será que ele percebeu... Não é possível... Suas habilidades oculares são TÃO poderosas...? Se isso for verdade, não tenho muito tempo!" - Yoshiro acelera novamente seus movimentos, partindo em direção ao seu adversário - -- Não desvie os olhos, Hazashi! - O jounnin desfere-lhe um soco, com seu punho direito. no rosto do inimigo... - "Isso TEM que funcionar..."

Hazashi diz:
-- ... - Algo estranho, ao olhar pra terra. Hazashi avistar uma espécie de fluxo de chakra que – ao ser notado – desaparece. - “ Tem algo a baixo de nós. Um ninjutsu bem feito, utilizado pra me pegar desprevenido.. anh? “ - Olha em volta. Durante pequenos instantes, tal chakra desaparece e surge em outro local. - “ Assim as coisas só tendem a complicar. “ - Retorna sua procura, até encontrar o desejado. - “ A técnica vai ser utilizada a qualquer momento. Fica difícil saber o que tem ali. Uma invocação é o mais plausível. “ - Pensa durante alguns segundos, até ter a atenção desviada. Hazashi olha para o lado e nota outro ataque de Yoshiro. - Não esqueci de você, rapaz. - Estranha os movimentos de seu oponente. - “ Será que está tão confuso assim? “ - Um leve movimento e uma esquiva perfeita. - Já foi melhor com os ataques, Yoshiro... anh? - Percebe mais um ataque. Este, porém, com a verdadeira técnica de uma dos mais talentosos ninjas de Konoha. - Vou te entregar o mesmo destino de Samiro... - Hazashi recua, em velocidade, enquanto Yoshiro parte em sua direção. Em seguida, escara um dos espinhos de pedra e salta, esquivando na hora certa. Ainda em pleno ar, Hazashi apenas pensa, enquanto seus olhos assumem a terceira vírgula. - “ Você cresceu muito... Yoshiro... “

Narrador diz:
... - Yoshiro pára, mais uma vez. Agora, bastante ofegante. - "Kuso... Eu praticamente não consegui, sequer deixá-lo cansado... Hazashi realmente se tornou muito poderoso... Espe ro que Yuru tenha conseguido avisar à vila... Vou, ao menos, ganhar tempo..." - -- Vamos acabar com isso, Hazashi!!!! AGORA!! - - Yoshiro salta, se preparando para desferir o golpe fatal. Do chão, próximo à hazashi. Uma mão aparece, tentando agarrar seu tornozelo. - -- DOTON: Técnica do caminho de Terra! - Falou Yoshiro, saindo parcialmente da terra...

Narrador diz:
... - Yoshiro pára, mais uma vez. Agora, bastante ofegante. - "Kuso... Eu praticamente não consegui, sequer deixá-lo cansado... Hazashi realmente se tornou muito poderoso... Espero que Yuru tenha conseguido avisar à vila... Vou, ao menos, ganhar tempo..." - Yoshiro concentra suas forças - -- Vamos acabar com isso, Hazashi!!!! AGORA!! - - Yoshiro salta, se preparando para desferir o golpe fatal. Do chão, próximo à hazashi. Uma mão aparece, tentando agarrar seu tornozelo. - -- DOTON: Técnica do caminho de Terra! - Falou Yoshiro, saindo parcialmente da terra...

Hazashi diz:
-- Acho que não tenho mais tempo pra impedir o outro. - Refere-se ao que saiu em partida, fugindo, com o objetivo de contar a todos o retorno de Hazashi. - Yoshiro, eu já me cansei desta luta. Irei embor... hum? - É surpreendido pelo ninjutsu. Logo, Hazashi estava com os pés presos. A sua frente uma “maquina” correndo, com o ódio gritando pelas veias que “saltaram” em seu pescoço e sua testa. - “ Não há muito o que fazer. “ - Olha pra Yoshiro. Neste momento, entre pequenos flash’s de memória, uma pequena viagem pelo passado surgia. Hazashi, enquanto fazia alguns selos, lembrava-se dos velhos tempos, quando tudo não passava de pequenos treinamentos. Samiro, um grande Mestre, respeitado por treinar ninjas que assumiriam níveis monstruosos, em um futuro não muito distante. - ... - Apenas o silêncio era transferido pelo rosto de Hazashi. Características sérias, vazias, dotadas de um anti-sentimentalismo absurdo, pareciam não existir. Hazashi e Yoshiro, para muitos, o espelho de Konoha. Um seguindo o reflexo do outro, porém, com caminhos bem distintos. Hazashi via em Yoshiro uma alma pura, caridosa, capaz de dar a vida por qualquer pessoas julgada importante por ele. Para Yoshiro, Hazashi era uma espécie de lenda. Um homem que enfrentou tudo e todos. Um pobre coitado, amaldiçoado por um destino cruel. No fundo, uma jovem criança que um dia sorriu... e ficou presa entre as tragédias do passado... - Chidori Eisou... - Uma espécie de espada é formada por um raio monstruoso. Hazashi é capaz de modelar uma espécie de escudo, enquanto Yoshiro parte em sua direção. - Você acertou! A luta realmente vai acabar agora... - Uma espécie de espinho parte em direção para baixo, atingindo o clone ( ou verdadeiro ) que estava segurando Hazashi. O escudo, em si, se molda em espinhos, abrindo uma espécie de boca e se fechando ao choque com o que vinha correndo. - “ Acho que ele não vai resistir a isso tudo... “ - Hazashi coloca os braços próximos ao rosto, em impulso mesmo, por esperar uma forte pressão, causada pelo impacto de Yoshiro com o ninjutsu.

Narrador diz:
... - A defesa de Hazashi foi certeira. Usando o Chidori Eisou, o nukennin conseguiu bloquear o ataque de Yoshiro, contra-atacando. Os raios se expandem, atacando Yoshiro, que acabara de sair da terra. - "Kuso... que poder..." - Os raios penertam boa parte do corpo de Yoshiro, ferindo-o gravemente. A chuva, então, cessa. Trêmulo, Yoshiro está jogado no chão, envolto à lama e sangue... - "No fim... Eu... De fato... Não o venci... Desculpe... Samiro... Sensei..."

Hazashi diz:
-- ... Acabou... - Estala as costas e suspira, olhando o cenário em volta. Hazashi caminha em direção de seu chapéu, retirado ao início da batalha. - Foi uma boa luta, Yoshiro. Mas devo confessar que aquele guarda foi capaz de me ferir com um coisa banal, enquanto você apenas brincou de correr e socar o vento. - Ao colocar o chapéu, Hazashi apenas olha pra seu oponente – agora sem condições de continuar a luta. - Até mais ver... - Segue andando. Em mente, Hazashi sabe que Konoha entende de sua existência. Agora os passos deveriam ser mais calculados... - “ Yoshiro. Você se parece muito com Samiro. Pena que não sabe aproveitar da melhor forma. “ - E o fim da batalha surge. Hazashi sai intacto, porém um pouco desgastado. Aquele dia marcava o fim de um confronto... mas a continuidade de uma era...

Didios
ADM | Mestre do Jogo
ADM | Mestre do Jogo

Data de inscrição : 13/04/2008

Registro Ninja
Nível: 50
Membro: de um clã não-ninja
Caracteríticas:

Ver perfil do usuário http://narutoanimerpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Episódio 01: Caminhos Cruzados

Mensagem por Didios em Ter Maio 08, 2012 11:21 am

Este Log foi gerado pelo RPG 2ic do Portal RPG Online em 05/04/2012 às 16:35 ( Data e Hora do Computador de daryenn ).
Este arquivo serve apenas para consulta. Não o utilize nem o aceite como documento!



Hazashi diz:
-- Acho que não tenho mais tempo pra impedir o outro. - Refere-se ao que saiu em partida, fugindo, com o objetivo de contar a todos o retorno de Hazashi. - Yoshiro, eu já me cansei desta luta. Irei embor... hum? - É surpreendido pelo ninjutsu. Logo, Hazashi estava com os pés presos. A sua frente uma “maquina” correndo, com o ódio gritando pelas veias que “saltaram” em seu pescoço e sua testa. - “ Não há muito o que fazer. “ - Olha pra Yoshiro. Neste momento, entre pequenos flash’s de memória, uma pequena viagem pelo passado surgia. Hazashi, enquanto fazia alguns selos, lembrava-se dos velhos tempos, quando tudo não passava de pequenos treinamentos. Samiro, um grande Mestre, respeitado por treinar ninjas que assumiriam níveis monstruosos, em um futuro não muito distante. - ... - Apenas o silêncio era transferido pelo rosto de Hazashi. Características sérias, vazias, dotadas de um anti-sentimentalismo absurdo, pareciam não existir. Hazashi e Yoshiro, para muitos, o espelho de Konoha. Um seguindo o reflexo do outro, porém, com caminhos bem distintos. Hazashi via em Yoshiro uma alma pura, caridosa, capaz de dar a vida por qualquer pessoa julgada importante por ele. Para Yoshiro, Hazashi era uma espécie de lenda. Um homem que enfrentou tudo e todos. Um pobre coitado, amaldiçoado por um destino cruel. No fundo, uma jovem criança que um dia sorriu... e ficou presa entre as tragédias do passado... - Chidori Eisou... - Uma espécie de espada é formada por um raio monstruoso. Hazashi é capaz de modelar uma espécie de escudo, enquanto Yoshiro parte em sua direção. - Você acertou! A luta realmente vai acabar agora... - Uma espécie de espinho parte em direção para baixo, atingindo o clone ( ou verdadeiro ) que estava segurando Hazashi. O escudo, em si, se molda em espinhos, abrindo uma espécie de boca e se fechando ao choque com o que vinha correndo. - “ Acho que ele não vai resistir a isso tudo... “ - Hazashi coloca os braços próximos ao rosto, em impulso mesmo, por esperar uma forte pressão, causada pelo impacto de Yoshiro com o ninjutsu.

Narrador diz:
... - A defesa de Hazashi foi certeira. Usando o Chidori Eisou, o nukennin conseguiu bloquear o ataque de Yoshiro, contra-atacando, causando surpresa ao ninja da folha. - "O quê...?" - Os raios, então, se expandem, atacando o verdadeiro Yoshiro, que acabara de sair da terra. - "Kuso... que poder..." - Os raios penertam boa parte do corpo de Yoshiro, ferindo-o gravemente. Os raios que penetraram o solo encharcado, expeliram o jounnin, que caiu há poucos metros do impacto. A chuva, então, cessa. Trêmulo, Yoshiro está jogado no chão, envolto à lama e sangue... Com bastante esforço, tenta levantar-se - "Eu... Não posso... Perder..." - como se esperasse uma ajuda divina, Yoshiro tenta ganhar mais tempo. - Ha... Hazashi... Por que...? Você... não.. não vai... vencer... - Yoshiro estava se esforçando muito, e cai, esgotado. Seu rosto, agora, estava submerso em uma poça de lama... - "No fim... Eu... De fato... Não o venci... Desculpe... Samiro... Sensei..."

Narrador diz:
... - A defesa de Hazashi foi certeira. Usando o Chidori Eisou, o nukennin conseguiu bloquear o ataque de Yoshiro, contra-atacando, causando surpresa ao ninja da folha. - "O quê...?" - Os raios, então, se expandem, atacando o verdadeiro Yoshiro, que acabara de sair da terra. - "Kuso... que poder..." - Os raios penertam boa parte do corpo de Yoshiro, ferindo-o gravemente. Os raios que penetraram o solo encharcado, expeliram o jounnin, que caiu há poucos metros do impacto. A chuva, então, cessa. Trêmulo, Yoshiro está jogado no chão, envolto à lama e sangue... Com bastante esforço, tenta levantar-se - "Eu... Não posso... Perder..." - como se esperasse uma ajuda divina, Yoshiro tenta ganhar mais tempo. - Ha... Hazashi... Por que...? Você... não.. não vai... vencer... - Yoshiro estava se esforçando muito, e cai, esgotado. Seu rosto, agora, estava submerso em uma poça de lama... - "No fim... Eu... De fato... Não o venci... Desculpe... Samiro... Sensei..."

Narrador diz:
... - A defesa de Hazashi foi certeira. Usando o Chidori Eisou, o nukennin conseguiu bloquear o ataque de Yoshiro, contra-atacando, causando surpresa ao ninja da folha. - "O quê...?" - Os raios, então, se expandem, atacando o verdadeiro Yoshiro, que acabara de sair da terra. - "Kuso... que poder..." - Os raios penertam boa parte do corpo de Yoshiro, ferindo-o gravemente. Os raios que penetraram o solo encharcado, expeliram o jounnin, que caiu há poucos metros do impacto. A chuva, então, cessa. Trêmulo, Yoshiro está jogado no chão, envolto à lama e sangue... Com bastante esforço, tenta levantar-se - "Eu... Não posso... Perder..." - como se esperasse uma ajuda divina, Yoshiro tenta ganhar mais tempo. - Ha... Hazashi... Por que...? Você... não.. não vai... vencer... - Yoshiro estava se esforçando muito, e cai, esgotado. Seu rosto, agora, estava submerso em uma poça de lama... - "No fim... Eu... De fato... Não o venci... Desculpe... Samiro... Sensei..."

Hazashi diz:
Hazashi diz:
-- ... Acabou... - Estala as costas e suspira, olhando o cenário em volta. Hazashi caminha em direção de seu chapéu, retirado ao início da batalha. - Foi uma boa luta, Yoshiro. Mas devo confessar que aquele guarda foi capaz de me ferir com um coisa banal, enquanto você apenas brincou de correr e socar o vento. - Ao colocar o chapéu, Hazashi apenas olha pra seu oponente – agora sem condições de continuar a luta. - Até mais ver... - Segue andando. Em mente, Hazashi sabe que Konoha entende de sua existência. Agora os passos deveriam ser mais calculados... - “ Yoshiro. Você se parece muito com Samiro. Pena que não sabe aproveitar da melhor forma. “ - E o fim da batalha surge. Hazashi sai intacto, porém um pouco desgastado. Aquele dia marcava o fim de um confronto... mas a continuidade de uma era...

Hazashi diz:
-- “ Queria saber a reação de Konoha. Será que vão partir para o ataque, armar as defesas ou apenas me ignorar? “ - Hazashi caminha, enquanto sua mente trabalho em possíveis ocorrências futuras. - “ Gastei um chakra razoável nesta luta. Tem um bom tempo que não preciso me esquivar de um Taijutsu hábil como este. “ Hunpf... - Balança a cabeça e para de andar. - Pretende ficar escondido por quanto tempo? - Após notar alguém o observando, Hazashi simplesmente aguarda uma possível resposta.

Narrador diz:
-- Hum... - dizia a voz, que se ocultava nas sombras - - conseguiu me perceber... Impressionante... Além de um hábil lutador, é um excelente observador... - o jovem ninjas de cabelos negros e vestes claras, sorri para o ninja, de forma ameaçadora. - - Com a Quarta Grande Guerra acontecendo, quem é o ninja que, com apenas um ataque, conseguiu destruir as defesas de Konoha...? O que pretende...?

Hazashi diz:
-- Muito gentil da sua parte. - Utiliza um pouco de sarcasmo, em sua resposta. - Guerra Ninja? Ta falando dessas pessoas que pulam de galho em galho, morrem de forma estúpida e lutam entre si? Hahahahaha... - Balança a cabeça e se vira para o ninja, ignorando a forma que o mesmo sorria. - Espera mesmo que eu responda as suas perguntas? - Agora quem sorri é Hazashi.

Narrador diz:
... - o jovem fecha os seus olhos, dando um leve sorriso. - - realmente, talvez devesse me apresentar primeiro. - O jovem abre os olhos, firme: - Eu sou aquele que matou Orochimaru, um dos Sannins de Konoha; sou aquele que matou Uchiha Itachi e que, por este motivo, me vingarei de Konoha... Chamo-me Uchiha Sasuke, e matarei qualquer um que se puser entre eu e o meu objetivo. Não quero lutar com você, mas, se não me disser o motivo pelo qual está invadindo Konoha, serei obrigado a te matar.

Hazashi diz:
-- ... - Uma pausa de poucos segundos e um pequeno sorriso. Hazashi parecia intrigado com tais olhos. Depois de tanto tempo, alguém finalmente foi capaz de intimidá-lo antes da luta começar. - Então você é o famoso “Sasuke”. Julgando o seu clã, não me surpreende tantas mortes vindas de você. - Um rosto indiferente, voltado a aspectos vazios. - Não preciso dizer quem matei, muito menos terei o trabalho de me apresentar. - Com a ponta dos dedos, Hazashi inclina um pouco o chapéu para cima, enquanto fala. - Você gosta de brincar de sharingan? Acha que vai intimidar todos? - Um chakra obscuro surge no local. Os ventos sopram, enquanto Hazashi abre os olhos. - Eu também sei jogar o seu jogo... Uchiha... Sasuke... - As vírgulas, a mistura... uma cruz negra. Marcas únicas, diferentes de qualquer Uchiha. - E agora, ainda preciso me apresentar?

Uchiha Sasuke diz:
... - Sasuke se surpreende, ao ver o seu oponente utilizar o sharingan, e não consegue disfarçar o medo que sentiu a presentir aquele chakra obscuro. - "Mas... Que PODER..." - Sasuke então da luta contra Zabuza, há anos atrás. Desde aquela luta, nunca havia sentido tanto medo. - "Será que encontrei um inimigo mais forte que eu...?" - Sasuke não podia deixar-se intimidar. Sabia que precisava manter-se firme, mas... Conseguiria enfrentar aquele ninja...?

Hazashi diz:
-- Eu vejo o medo em seu rosto. Vejo alguém que, há muito tempo, não havia presenciado nada parecido. - Balança a cabeça, enquanto troca palavras com Sasuke. - Eu pretendo pegar algumas coisas que me pertencem. Meu desejo não é destruir a vila, apenas os que tentarem me impedir. Sabe a diferença entre eu, Konoha e a Akatsuki? Eu não sigo nenhum desses lados, apenas ataco nos momentos certos. - Sorri, enquanto olha a forma de espanto causada no Uchiha. - Você tem a escolha de me enfrentar, morrer e jamais completar seu objetivo. Para Konoha, esta é a melhor solução. Ou poderia engolir este orgulho, poupar sua vida e meu tempo. Em troca disso, seríamos dois problemas que aquele vilarejo teria que aturar. - O chakra vai se acalmando, entrando no corpo de Hazashi. Um silêncio parece reinar no local, enquanto aqueles ninjas tentavam firmar um diálogo. - Eu já liderei um organização mais poderosa que a própria Akatsuki. Nukenins, exércitos e grandes domínios. O que fazer para tê-lo comigo, pequeno Uchiha? - Um futuro brilhante. Uma possível aliança perfeita. O início de um belo retorno. Era tudo isso que Hazashi mais sonhava. Ter o que Konoha mais procura e – melhor – usar isto contra a própria vila. - Quanto a Madara... - Segundos de silêncio.. - Eu já o derrotei uma vez... faço isso quantas vezes necessário... - Hazashi apenas aguardava a resposta do Uchiha. Caso fosse algo negativo, tinha uma outra carta na manga. Naquele momento, uma luta era o mais provável de acontecer...

Uchiha Sasuke diz:
... - sasuke se acalma, retornando a seu status inicial. - "alguém que DERROTOU o Madara...?" - Estaria ele falando a verdade ou apenas blefando...? Pelo sutil poder ameaçador que hazashi espeliu, talvez ele fosse, de fato, poderoso o bastante para isso... Sasuke fecha os olhos, antes de continuar. - - Que seja. Não tenho tempo para você. - Sasuke então se vira, indo em direção à grande guerra, mas pára alguns passos depois... - A propósito... quanto me matar... Não acho que seria assim... tão fácil! - antes de terminar a última frase, sasuke vira-se para o ninja, com seu sharingan ativado, tentando intimidar seu oponente. Usando o Shunshin no jutsu, avança em direção ao inimigo, desferindo-lhe um golpe com sua espada...



Hazashi diz:
- E pretende me impedir com estes movimentos? - Olha pra seu novo oponente. Achava interessante a vontade do mesmo para lutar. - Está lutando por você, ou por Konoha? - Hazashi dá alguns passos para, enquanto seu sharingan fixa os movimentos do Uchiha. Com rapidez, e uma jogada de corpo para direita, a esquiva pode ser efetuada com sucesso. Rápidos selos e algumas palavras. - Me diga, Sasuke. Até quando o ódio vai ser seu ponto fraco? - Balança a cabeça, enquanto o ninjutsu é terminado. - Katon Gouryuuka no jutsu.. - Com uma forte concentração de chakra e um objetivo traçado, Hazashi ataca Sasuke com a vontade de terminar a luta naquele instante. - “ Talvez... seja um oponente bem delicado de se enfrentar... preciso ser rápido, antes que encontre outros do mesmo nível.

Narrador diz:
... - a grande bola de fogo veio em direção à Sasuke, que iniciou os selos para contra-atacar com outro ninjutu. - "Droga... não vai dar temp..." - Sasuke sequer terminou de concluir seu pensamento, e as chamas cobriram toda a área. Causando uma explosão considerável. Contudo, findada as chamas, aos poucos, pôde-se ver sasuke, com seu mangekyou sharingan ativado. "Pedaços" de um chakra arrocheado está terminando de ser devorado pelas chamas. O nukennin, contudo, está ofegante, com cinzas por todo seu corpo. - "Que poder.... Mesmo tendo ativado a susanoo ele conseguiu me ferir tão gravemente... Se eu não tivesse ativado o susanoo eu, agora, não estaria vivo... Será que, REALMENTE, esse homem derrotou o Madara...? Preciso fazer algo logo, ou não irei durar muito tempo..."

Uchiha Sasuke diz:
... - Olhando fixamente para o seu oponente, sasuke tem uma idéia. - "isso deve funcionar" - Sasuke então se recompõe. - - Realmente você tem habilidades impressionantes. Mesmo possuindo o sharingan neste nível, você não é páreo o único Uchiha vivo. Sinta, agora, o verdadeiro poder do Sharingan! - Ativando, novamente, o seu susanoo, Sasuke ataca com as mãos de chakra roxeado, que avançam em direção ao oponente. - "Veremos do que você é capaz..."

Hazashi diz:
-- .. “ Ele sobreviveu ao ataque. Quase não pude afetá-lo, por causa daqueles olhos. “ - Hazashi apenas apreciava as palavras de Sasuke. - Você tem olhos interessantes, jovem Uchiha. Mas – dentro de seu clã – eles estão em abismos distintos do verdadeiro poder. Primeiro deverá ser melhor que teu irmã, para depois pensar nos olhos de Uchiha Madara. - Sorri, enquanto um pequeno chakra circula todo seu corpo. - Depois Hokari... - Uma pequena pausa, enquanto – em sua mente – Hazashi trazia pequenas lembranças do homem que lhe deu o sharingan. A resposta de todas as perguntas relacionadas a Hazashi. - E por fim... - O chão começa rachar. Os ventos sopram com força, enquanto a areia é levantada. Árvores, um pouco de grama, tudo começa secar, murchar e morrer, gerando uma paisagem mais apocalíptica. Com os olhos fechados, Hazashi pensava. - Terá que superar os meus olhos... - Abre os olhos. - “ Vamos brincar de sharingan... “ - Movimentos rápidos, Hazashi toma um impulso monstruoso e esquiva – passando de raspão com o ataque de Sasuke. Antes que pudessem se recompor, o Uchiha ataca mais uma vez. Porém, sem chances de ter outra esquiva, Hazashi apenas para e ajeita o chapéu. O cenário muda, Sasuke está se defendendo do grande ninjutsu de fogo, feito a minutos atrás. Porém, desta vez diferente, outro ataque surge. - Kirin... - Tempestades, ventos, trovões. O chakra se torna mais forte, Hazashi foca um ponto em Sasuke, e faz com que o Ninjutsu ataque com todo poder. - “ Ele não espera por isso, não é possível que resista.. “

Didios
ADM | Mestre do Jogo
ADM | Mestre do Jogo

Data de inscrição : 13/04/2008

Registro Ninja
Nível: 50
Membro: de um clã não-ninja
Caracteríticas:

Ver perfil do usuário http://narutoanimerpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Episódio 01: Caminhos Cruzados

Mensagem por Didios em Ter Maio 08, 2012 11:23 am


Hazashi diz:
- E pretende me impedir com estes movimentos? - Olha pra seu novo oponente. Achava interessante a vontade do mesmo para lutar. - Está lutando por você, ou por Konoha? - Hazashi dá alguns passos para, enquanto seu sharingan fixa os movimentos do Uchiha. Com rapidez, e uma jogada de corpo para direita, a esquiva pode ser efetuada com sucesso. Rápidos selos e algumas palavras. - Me diga, Sasuke. Até quando o ódio vai ser seu ponto fraco? - Balança a cabeça, enquanto o ninjutsu é terminado. - Katon Gouryuuka no jutsu.. - Com uma forte concentração de chakra e um objetivo traçado, Hazashi ataca Sasuke com a vontade de terminar a luta naquele instante. - “ Talvez... seja um oponente bem delicado de se enfrentar... preciso ser rápido, antes que encontre outros do mesmo nível.

Narrador diz:
... - a grande bola de fogo veio em direção à Sasuke, que iniciou os selos para contra-atacar com outro ninjutu. - "Droga... não vai dar temp..." - Sasuke sequer terminou de concluir seu pensamento, e as chamas cobriram toda a área. Causando uma explosão considerável. Contudo, findada as chamas, aos poucos, pôde-se ver sasuke, com seu mangekyou sharingan ativado. "Pedaços" de um chakra arrocheado está terminando de ser devorado pelas chamas. O nukennin, contudo, está ofegante, com cinzas por todo seu corpo. - "Que poder.... Mesmo tendo ativado a susanoo ele conseguiu me ferir tão gravemente... Se eu não tivesse ativado o susanoo eu, agora, não estaria vivo... Será que, REALMENTE, esse homem derrotou o Madara...? Preciso fazer algo logo, ou não irei durar muito tempo..."

Uchiha Sasuke diz:
... - Olhando fixamente para o seu oponente, sasuke tem uma idéia. - "isso deve funcionar" - Sasuke então se recompõe. - - Realmente você tem habilidades impressionantes. Mesmo possuindo o sharingan neste nível, você não é páreo o único Uchiha vivo. Sinta, agora, o verdadeiro poder do Sharingan! - Ativando, novamente, o seu susanoo, Sasuke ataca com as mãos de chakra roxeado, que avançam em direção ao oponente. - "Veremos do que você é capaz..."

Hazashi diz:
-- .. “ Ele sobreviveu ao ataque. Quase não pude afetá-lo, por causa daqueles olhos. “ - Hazashi apenas apreciava as palavras de Sasuke. - Você tem olhos interessantes, jovem Uchiha. Mas – dentro de seu clã – eles estão em abismos distintos do verdadeiro poder. Primeiro deverá ser melhor que teu irmã, para depois pensar nos olhos de Uchiha Madara. - Sorri, enquanto um pequeno chakra circula todo seu corpo. - Depois Hokari... - Uma pequena pausa, enquanto – em sua mente – Hazashi trazia pequenas lembranças do homem que lhe deu o sharingan. A resposta de todas as perguntas relacionadas a Hazashi. - E por fim... - O chão começa rachar. Os ventos sopram com força, enquanto a areia é levantada. Árvores, um pouco de grama, tudo começa secar, murchar e morrer, gerando uma paisagem mais apocalíptica. Com os olhos fechados, Hazashi pensava. - Terá que superar os meus olhos... - Abre os olhos. - “ Vamos brincar de sharingan... “ - Movimentos rápidos, Hazashi toma um impulso monstruoso e esquiva – passando de raspão com o ataque de Sasuke. Antes que pudessem se recompor, o Uchiha ataca mais uma vez. Porém, sem chances de ter outra esquiva, Hazashi apenas para e ajeita o chapéu. O cenário muda, Sasuke está se defendendo do grande ninjutsu de fogo, feito a minutos atrás. Porém, desta vez diferente, outro ataque surge. - Kirin... - Tempestades, ventos, trovões. O chakra se torna mais forte, Hazashi foca um ponto em Sasuke, e faz com que o Ninjutsu ataque com todo poder. - “ Ele não espera por isso, não é possível que resista.. “

Narrador diz:
"O quê...?" - Sasuke não entendeu. De repente, se via, novamente, evitando a técnica Katon do Hazashi. - "Mas como..." - Surpreso, Sasuke não entendia o que acontecera. Sentia as chamas destruirem, rapidamente, seu susanoo, enquanto as chamas tocavam em sua pele, causando bastante dor. Sasuke mordeu os lábios, de dor, enquanto evitava que faíscas entrassem em seus olhos, fechando-os parcialmente e colocando seu braço direito na frente. Contudo, antes mesmo que Sasuke pudesse assimilar o que estava acontecendo, um novo ataque surge, agora, de cima. - "O quê...?" - O raio atinge o chão explodindo a área. Seria este o fim de sasuke...? Segundos depois, Sasuke aparece, envolto de por uma grande cobra branca, repleta de cortes. estava morta. O ataque de Hazashi a atingiu fatalmente. Com certeza, se atingisse o nukennin, ele não estaria vivo...

Uchiha Sasuke diz:
... - sasuke estava ofegante. - "que velocidade... como ele conseguiu...? Seria um genjutsu...? Tive sorte desta vez, mas não sei até quando vou aguentar... Vejo que ele está com pouco chakra... Minha chance é agora! - Sasuke ativa novamente seu susanoo, indo em direção a seu oponente. - - Esses truques não são suficientes para acabar comigo... Precisa de muito mais do que isso...

Hazashi diz:
-- ... “ Será que ele vai impedir todos os meus ataques? Meu chakra ta acabando e o dele ainda está em um bom nível. Se eu fracassar desta vez, a luta poderá ter outro rumo. “ - Hazashi se concentra e busca o resto de chakra que lhe resta. A luta entrava em um nível complicado. Sasuke era o segundo oponente de grande nível, em pouco mais que duas horas. - “ Muito tempo que eu não sei o que é isso. Enfrentar dois níveis assim, no mesmo dia é bem difícil. Apesar de estar intacto, gastei muito chakra. “ Sasuke-kun.. Quanto eu tinha tua idade, Konoha me consagrava como lenda. Você tinha tudo pra ter o mesmo destino. Saiu da vila muito rápido. No fundo, não aproveitou nem a metade que eles poderiam oferecer. Devia ter esperado, alcançado o tão desejado poder, depois poderia seguir qualquer destino. Tudo seria mais fácil, seu garoto estúpido. - Balança a cabeça. - Eisou... - Forma uma espécie de lança, domada pelo raio. - “ ... Deve perfurar o Susanoo, mas acredito que ele sobreviva novamente. “ - Faz com que a lança tome o formato de uma cobra, se abrindo e atacando o Uchiha por diversos cantos. Hazashi apenas salta para traz, evitando um contato próximo com o choque dos dois ninjutsus. - “ Vamos ver o resultado disso... “

Uchiha Sasuke diz:
... - a lâmina de raio avança em direção à mão de chakra que se formouem decorrência do susanoo. Como esperado por Hazashi, a lâmina de raio conseguiu penetrar a defesa do susanoo, atingindo, Sasuke em seu ombro esquerdo. A dor do ataque fez com que a técnica desaparecesse, enquanto o nukennin levava sua mão direita ao ombro esquerdo. Graçao ao calor dos raios, não houve sangramento. - AAAAAH - Sasuke grita, de dor, enquanto cai, ajoelhado à frente daquele homem. Ambos estão esgotados. Hazashi, apesar do grande desgaste, não apresenta feridas. - "eu... sequer... consegui atingí-lo..." - pensa sasuke, enquanto recupera o seu fôlego. - "Se eu o tivesse enfrentado em outra situação, talvez, sequer, eu estivesse vivo agora" - ele olha para o ninja, que não possui mais os olhos copiadores. - Seu... Chakra... Você está esgotado... - Sasuke olha um pouco mais para o ninja. Agora, com seu sharingan de 3 tomoes. - Acabou... Hazashi... - cambaleante, Sasuke se levanta, e segue seu caminho. Tinha conseguido seu objetivo. - "Essa batalha não é minha..."

Hazashi diz:
-- ... - Aprecia a dor do Uchiha, ao cair sobre os joelhos, perante a Hazashi. - Foi uma boa luta, garoto! - Se vira e sai caminhando com as mãos no bolso. Pequenos gestos e Hazashi apenas limpava a roupa. Seu corpo, intacto, era a única prova que “ A Maldição dos Ninjas” estava apenas retornando. Seus objetivos iam muito além de pequenas batalhas. Yoshiro, Sasuke, Tsunade... eram apenas ninjas que – como sempre – entravam em seu caminho. - Pelo visto não fui eu que entrei em seu caminho, Sasuke... você que entrou no meu. - Para e olha por cima do ombro. - Entenda, Uchiha: Enquanto teu ódio for maior que suas escolhas, você será apenas um fracassado. Não importa quem diga o contrário, você está abaixo de qualquer ninja. - Balança a cabeça. - Gênio não vem de sangue, muito menos dos olhos. Vem da coragem de lutar por algo. Konoha luta como uma família, unida, sem medo de morrer. Para eles, o importante é a vitória como um todo, e não individual. E você? Pensa assim? - Retorna o caminhar, deixando as ultimas palavras daquele momento. - Arrume um objetivo descente. Vingança é a desculpa dos fracassados. Foi por vingança que Yoshiro e Tsunade perderam para mim, sem ao menos me tocar. Mas, espere.. - Um pequeno silêncio.. - Com esta vingança nos pensamentos, nem você conseguiu me tocar, não é mesmo? Hahahahaha... - Zomba do garoto. - Destrua Konoha por vingança. Mas faça isso quando eu estiver atacando eles. Quero “entrar no seu caminho” mais uma vez... vamos ver se este olho vermelho consegue te salvar de novo... - Desaparece entre as folhas...

Didios
ADM | Mestre do Jogo
ADM | Mestre do Jogo

Data de inscrição : 13/04/2008

Registro Ninja
Nível: 50
Membro: de um clã não-ninja
Caracteríticas:

Ver perfil do usuário http://narutoanimerpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 2 - Episódio 01: Caminhos Cruzados

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum